A cabotagem e a sua regulamentação

No transporte de mercadorias, é importante conhecer os diferentes modos de transporte e a sua regulamentação. Um dos modos de transporte mais utilizados no trânsito de mercadorias é a cabotagem. A seguir descreveremos em que consiste e como é regulada.

O que é a cabotagem?

Cabotagem é o transporte de pessoas, mercadorias ou bagagens entre diferentes partes do território de um Estado sem sair dele. Anteriormente utilizado apenas no transporte marítimo, foi alargado ao transporte aéreo e terrestre. Por conseguinte, é utilizado para descrever o movimento de um transporte entre diferentes locais no mesmo país.

O que é a cabotagem e a sua regulamentação?

Dissemos que a cabotagem é o transporte de pessoas, bens ou bagagens entre diferentes lugares do território de um Estado sem sair dele. Por outras palavras, é utilizado para se referir ao movimento de um transporte entre diferentes locais no mesmo país.

A legislação do transporte rodoviário de cabotagem na Europa e Espanha

Hoje, gostaríamos de fazer eco das alterações que acompanham o novo regulamento europeu sobre cabotagem. Mesmo assim, daremos uma breve visão geral do que significa através de uma introdução.

Existe legislação em vigor que regula este tipo de serviço a nível europeu.

A cabotagem só pode ser efectuada nos países membros da União Europeia e é regulada pelo Regulamento (CE) n.º 1073/2009 do Parlamento Europeu e do Conselho de 21 de Outubro de 2009.

Em alguns países, como a Espanha, devido à ambiguidade que acompanha a definição europeia de cabotagem, estabeleceram outras leis mais restritivas.

A definição de cabotagem a nível europeu é a seguintetransporte nacional de passageiros por conta de outrem, efectuado numa base temporária noutro Estado-membro, sem aí dispor de uma sede ou outro estabelecimento”.

A Espanha regula a cabotagem da seguinte forma:

  • Para efectuar um transporte de cabotagem, é essencial que haja um transporte internacional prévio de um Estado-Membro ou de um país terceiro e que haja uma descarga num Estado-Membro, conhecido como o Estado de acolhimento.
  • Uma vez entregues as mercadorias transportadas no decurso de um transporte internacional, podem ser efectuados até três transportes consecutivos de cabotagem para um transporte de outro estado. E, a última descarga no decurso de um transporte deve ter lugar no prazo de sete dias após a última descarga no Estado de acolhimento.

Alterações na regulamentação da cabotagem nos transportes terrestres no Parlamento Europeu.

A 4 de Junho, a Comissão dos Transportes do Parlamento Europeu votou parte do Pacote da Mobilidade, que causou a maior tensão entre os estados membros da UE ao estabelecer alterações à regulamentação da cabotagem.

Abrange aspectos tais como as condições de trabalho do transporte rodoviário, cabotagemo possível períodos de condução e repouso mais flexíveisou o movimento internacional de motoristas. É necessário que o texto adoptado para a Comissão dos Transportes seja aprovado na sessão plenária do Parlamento Europeu e discutido no Conselho dos Transportes antes de poder ser adoptado pela Comissão dos Transportes. aprovada por lei.

Desta proposta, a proposta de cabotagem destaca-se acima de todas as outras. Entre outras coisas, devido à influência que pode ter nos actuais usos e abusos dos transportes. Propõe alargar o âmbito geográfico das operações de cabotagem, que poderiam ser realizadas quer no país de destino do transporte internacional anteriormente efectuado quer em qualquer país vizinho, e limita o tempo máximo de cabotagem a 48 horas. Uma vez transcorrido este período, o veículo não poderá voltar a ser utilizado até 72 horas após o veículo ter sido devolvido ao Estado de registo.

Caminhão com logotipo da Transvolando esperando para carregar

A intenção do Parlamento com estas limitações é evitar os constantes abusos que actualmente ocorrem em empresas offshore que efectuam cabotagem permanente noutros Estados-Membros.

Encontram-se outras alterações nas propostas relativas aos tempos de condução e descanso, à proibição de descansar na cabina quando não se encontra numa área devidamente equipada, entre outras.

Curiosidades da cabotagem

  • Vem do latim. Caput + o sufixo Caput pode ser traduzido como cabeça.
  • É utilizado no domínio do transporte de carga ou de passageiros.
  • Há controvérsia quanto à origem do termo. Uma teoria atribui a propriedade ao explorador marítimo veneziano Sebastian Caboto. Isto é considerado como sendo o caso porque, a partir do século XVI, viajou ao longo da costa oriental da América do Norte pela navegação costeira.
  • Outra teoria argumenta que o transporte por mar se realiza normalmente navegando perto da costa, ou seja, de cabo a cabo .

Esperamos que este artigo tenha servido como uma introdução à nova legislação. Manter-vos-emos actualizados sobre as alterações no nosso blogue Transvolando.

Telefone:
+34 661 349 060
+34 661 349 061

Email:
info@transvolando.es
transvolando@gmail.com

Endereço:
Calle de Esteban Carros, nº 61, 28053 – Madrid (Espanha)
Como chegar lá?

Precisa de mais alguma coisa…?

Por vezes precisamos do não escrito. Se pudermos responder às suas perguntas sobre os nossos serviços, por favor contacte-nos e entraremos em contacto consigo assim que possível!

Orçamento

Se está aqui, é porque precisa de um serviço de transporte de mercadorias e temos a certeza de que o podemos fazer! Peça-nos um orçamento gratuito e entraremos em contacto consigo o mais rapidamente possível.

Calcule o seu orçamento

Empresa de transportes Transvolando
4.9
Como base em 297 críticas
powered by Google
js_loader
SELECIONE UMA CATEGORIA

administracion@transvando.es : 03/11/2023 José Escudero logística y transporte

Scroll to Top
¿Te podemos ayudar en algo?